Cultura Digital

publicado: 28/01/2014 15h20, última modificação: 28/01/2014 15h20

27.01.2014

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou, na noite desta segunda-feira (28), da abertura da edição 2014 da Campus Party. Para uma plateia formada por adeptos da tecnologia, a ministra apresentou as iniciativas do MinC para o fomento da Cultura Digital e dos empreendimentos criativos: “Vocês são o novo na Cultura. Nós acreditamos na Cultura Digital! Criem muito, façam muito. Participem dos editais!”, disse Marta.


A ministra anunciou o lançamento, pelo MinC, nesta segunda-feira, do edital que vai selecionar 52 empreendedores criativos brasileiros para participar do 1? Mercado das Indústrias Culturais do Mercosul, na Argentina.

O edital abre uma oportunidade para empreendedores que atuam com jogos digitais, aplicativos, artes cênicas (dança, circo e teatro), audiovisual, design, moda, artesanato, literatura e música, perfis muito próximos ao público que participa da Campus Party: geeks, nerds, empreendedores, gamers, cientistas e muitos outros criativos que se reúnem para acompanhar centenas de atividades sobre Inovação, Ciência, Cultura e Entretenimento Digital.

Segundo a organização do evento, 8000 pessoas devem ficar alojadas em barracas de acampamento durante o evento que terá cerca de 80% da programação desta edição – que inclui palestras, debates e oficinas – com foco em empreendedorismo.  

As inscrições para o edital estão abertas entre 27 de janeiro e 12 de março. Além dos 52 empreendedores selcionados, serão contempladas também quatro apresentações musicais e três desfiles de moda.

Parceria MinC e MCTI

Em sua fala, Marta ainda lembrou outras iniciativas inéditas em parceria entre Ministério da Cultura e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

A estratégia abrange um amplo leque de programas estruturantes, dentre os quais a ocupação de 100 Telecentros dos Centros Educacionais Unificados – CEUs; o lançamento do Cultura sem Fronteiras; a criação de 30 Arranjos Produtivos Locais intensivos em cultura; o Programa Estratégico de Software e Serviços; e a abertura de 15 Centros Vocacionais Tecnológicos – 10 intensivos em cultura e 5 específicos da indústria do carnaval -, com foco em capacitação tecnológica e ampliação da participação da juventude na economia criativa.

“Estive semana passada com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp, para mais parcerias, na área do audiovisual”, afimou Marta. Ela anunciou o interesse dos ministérios em formar um comitê interministerial para implantação do Canal da Cultura, para transmissão de produções culturais e programas regionais.
Outra pauta entre MinC e MCTI é aprimorar o tráfego de conteúdo audiovisual via protocolo IP (internet). “Queremos digitalizar acervos e distribuir conteúdos brasileiros pela internet. Ter também uma rede universitária de cinemas digital. Já temos o sistema funcionando em seis universidades federais e a intenção é expandir em espaços como os CEUs”, informou Marta.

A ministra ainda explicou que estão sendo lançadas as Incubadoras Brasil Criativo, que em sua primeira fase cobrirão 13 Estados de todas as regiões do país. As Incubadoras contam com um orçamento de R$ 33 milhões, partilhados entre o Ministério da Cultura e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Todas as iniciativas abrem oportunidades e encontram potenciais parceiros no perfil de público da Campus Party.

Abertura da Campus Party

Assim que chegou à Campus Party, Marta Suplicy foi recebida por Paco Ragageles, presidente da Futura e fundador da Campus Party que a levou para conhecer as instalações do evento. A ministra  conversou com diversos “campuseiros” – como são conhecidos os frequentadores do evento.

Entre eles, a ministra falou com Vinicius Monteiro (foto à direita), de Tupã (Interior de São Paulo), que está acampando nesta edição. Ele contou que está participando pela terceira vez da Campus Party. “Meu foco é mídias sociais e vim conhecer novidades da área.”

Mais adiante, Marta parou na mesa onde estava Augusto Felipe Santos, de 16 anos. Perguntou sobre a máquina de superpotência que ele estava jogando. E Felipe se animou a contar os jogos e o que mais fazia na internet. Este Campus Party é o primeiro acampamento que Felipe participa. “Vai ser demais”, antevê.

Também fez uma parada no “OVNI” (foto à esquerda), apelido dado ao servidor que fornece a banda larga para todos ficarem conectados no evento – a conexão deste ano era de 40 gigabytes. Em seguida se dirigiu até o palco onde aconteceu a abertura. Ao lado de Marta, estiveram  Julio Semeghini Neto, secretário de planejamento e desenvolvimento regional do Governo do Estado de São Paulo; Simão Pedro Chiovetti, secretário municipal de serviços de São Paulo; Antonio Carlos Valente, presidente da Telefonica no Brasil; e  Paco Ragageles

 

 

1? Mercado das Indústrias Culturais do Mercosul, na Argentina.

O objetivo deste Mercado é estimular os negócios entre empreendedores, empresas de setores criativos, produtores e artistas e aprofundar o intercâmbio de conhecimento, de bens e serviços entre  10 países participantes da América do Sul. São Eles: Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.


O evento, que configura como uma excelente plataforma para empresas de pequeno e médio porte do setor criativo, será realizado em Mar Del Plata (Argentina) de 15 a 18 de maio deste ano.

Confira mais fotos em nosso Flickr.

Saiba mais detalhes no edital.


Texto: Thiago Esperandio / Ascom MinC
Fotos: Luiz Murauskas